Home / Blog / Tecnologia / O que é Snapdragon é por que ele é importante no seu celular?

O que é Snapdragon é por que ele é importante no seu celular?

Independentemente da marca de smartphone que você utilize, é bem provável que você seja mais um proprietário de celular com Snapdragon. Os aparelhos equipados com SoC (System-on-a-chip) da Qualcomm dominam hoje o mercado.

Porém, embora não seja difícil compreender qual Snapdragon é mais eficiente, ainda há um grande número de usuários que faz confusão com relação ao que um SoC realmente representa em um aparelho. Nesse artigo, vamos compreender exatamente qual é a importância do processador em um smartphone.

O que é Snapdragon?

Snapdragon é uma linha de processadores mobile fabricada pela Qualcomm. A empresa norte-americana é hoje uma das principais fornecedoras de chips para o mundo mobile, trabalhando com marcas como Samsung, LG, Motorola, ASUS, Sony, Lenovo e muitas outras.

Um Snapdragon nada mais é do que um SoC, um componente que integra elementos como GPU, os circuitos para GPS e o modem para redes GSM e CDMA. Nos modelos mais recentes, há integração ainda com circuitos de câmera, rede Wi-Fi, Bluetooth e codecs para áudio e vídeo.

A linha Snapdragon está no mercado já há mais de 10 anos. Para ser preciso, ela surgiu em 2007 com uma versão single-core de 528 Mhz. De lá para cá muita coisa evoluiu e o componente baseado nas tecnologias licenciadas da ARM se tornou praticamente onipresente em todo o mercado mobile.

As séries de produtos Snapdragon

Assim como acontece em um PC, um processador é um componente vital para o funcionamento de um smartphone. Ele não é a única peça que determinada a velocidade e a potência de um aparelho – há que se considerar a memória RAM e a capacidade de armazenamento, por exemplo -, mas é sem dúvida uma das mais importantes.

A Qualcomm, fabricante da linha Snapdragon, subdivide os seus processadores em quatro famílias (séries): 200, 400, 600 e 800. Os modelos mais simples são agrupados dentro da família de menor número enquanto os mais potentes estão contidos na família de maior número.

Dentro de cada uma das séries há uma linha evolutiva. Os modelos chamados “de entrada” recebem processadores da série 200. Eles são mais indicados para aparelhos baratos e que executem apenas funções mais elementares. Já a família 400 é um degrau acima – são os modelos mais baratos do mercado brasileiro, por exemplo.

Já a linha 600 compreende os aparelhos chamados de intermediário e intermediário premium. Eles se destacam pela boa relação custo-benefício e pelo baixo consumo de energia. Por fim, os processadores da série 800 são os que compreendem os com melhor desempenho e maior potência.

Qualcomm Snapdragon 855: o mais moderno da linha

A Qualcomm tem por padrão anunciar uma geração de Snapdragon todos os anos. Em geral, nos meses de novembro e dezembro, a empresa renova sua linha, mostrando ao público a geração seguinte das séries 600 e 800. O principal destaque fica sempre por conta dos processadores mais potentes.

É o caso do Qualcomm Snapdragon 855. Anunciado no final de 2018, ele apareceu pela primeira vez em smartphones da Samsung, mais precisamente nos modelos Galaxy S10 vendidos nos Estados Unidos (a versão brasileira conta com processadores Exynos, fabricados pela própria Samsung).

Seu principal diferencial é o fato de já estar preparado para receber a tecnologia 5G, a evolução do 4G, que começa a funcionar já em 2019 nos Estados Unidos. No Brasil, essa tecnologia não deve estar disponível antes de 2021, mas isso não significa que não veremos Snapdragon 855 por aqui. 

Empresas como ASUS, Xiaomi, LG e Lenovo, apenas para citar as que comercializam seus produtos oficialmente por aqui, já têm modelos com esse SoC embarcado à venda no Brasil. É o caso do ASUS Zenfone 6, por exemplo, que em sua versão mais robusta já traz essa novidade.