Home / Blog / Curiosidades / 5 coisas que você não sabia sobre os power banks

5 coisas que você não sabia sobre os power banks

Quanto mais utilizamos os smartphones, mais necessária a energia se torna. Não é a toa que nos últimos anos o número de power banks vendidos cresceu exponencialmente: dependemos dos nossos celulares sempre ligados.

Porém, embora grande parte dos usuários conheça os principais aspectos técnicos desses acessórios, ainda há muitas informações sobre a maneira como os power banks funcionam que muita gente desconhece.

Para tirar as suas dúvidas, listamos aqui algumas curiosidades sobre essas fontes de energia externa que talvez você não saiba.

1. Não recarregue 100% do celular com um power bank

Não há problema algum em dar uma recarga completa no seu celular, mas se você fizer isso perderá energia do power bank. Isso se deve a um mecanismo de segurança habilitado via software nos celulares. 

Ao chegar a 80% de carga, a velocidade de recarga é reduzida, porém a velocidade de carga do power bank não é. Isso faz com que no meio do caminho parte da energia seja perdida, descarregando o seu power bank à toa. O ideal, portanto, é preencher a carga do seu smartphone até 80%.

2. A capacidade nominal não é efetiva

Em teoria, um power bank de 10.000 mAh é suficiente para recarregar cinco vezes um smartphone cuja capacidade de bateria seja de 2.000 mAh. Porém, se você tentar fazer isso na prática, é bem provável que não consiga. Por que isso acontece?

Além do exemplo que mencionamos acima, há perdas naturais de energia ao longo do tempo. Deixar o power bank sem uso por muitas semanas, por exemplo, faz com que a carga dele seja reduzida. O resultado é que dificilmente um power bank receberá 10.000 mAh de carga, pois sempre haverá perda no processo, entenda melhor sobre esse processo em nossa matéria sobre desempenho de baterias

3. Um power bank não dura para sempre

Um power bank não foi feito para durar para sempre. Esses acessórios são feitos de baterias de íons de lítio, que perdem a sua efetividade com o passar do tempo à medida que são utilizadas. Por exemplo, um power bank com dois anos de uso já pode ter perdido até 30% da sua capacidade de armazenar carga.

Sendo assim, tenha em mente que depois de um certo tempo o seu carregador não será mais o mesmo. A recomendação é para que você troque de power bank a cada dois ou três anos. Isso garante que você terá sempre uma capacidade de armazenamento de energia próxima à nominal. Em média, a vida útil de um power bank varia de 300 a 500 ciclos de recarga.

4. Preste atenção à voltagem de saída

A grande maioria dos power banks disponíveis no mercado tem voltagem de saída de 5V. Esse número significa que o acessório pode carregar o seu celular com segurança, sem que haja uma sobrecarga de energia.

Caso você tenha um power bank com voltagem de saída maior do que 5V, tome cuidado. Em alguns casos excepcionais podem ocorrer curtos-circuitos e sobrecargas no sistema passíveis de superaquecer o seu celular, resultando em problemas no funcionamento.

5. Use cabos originais ou de qualidade comprovada

Por último, mas não menos importante, fique atento aos cabos que você utiliza para levar energia para o seu carregador. Cabos de baixa qualidade ou que não tenham sido certificados pelo fabricante podem comprometer o funcionamento do acessório.

Em alguns casos, os cabos “piratas” podem superaquecer tanto o seu smartphone quanto o carregador, provocando danos permanentes aos seus circuitos. Invista sempre em cabos originais ou que tenham algum tipo de certificação de qualidade por parte de fabricantes renomados. Aprenda a identificar acessórios falsificados nesse artigo.

*****

Cuide do seu celular, utilize bons acessórios nele. Na MyMob, você encontra os melhores Power Bank e demais utensílios para o seu smartphone. Encontre e unidade mais próxima a você!

Fonte(s): Tespack