Autor: MyMob

5 dicas para escolher um celular novo

Entra ano e sai ano e os celulares continuam sendo os produtos mais procurados pelos consumidores em datas festivas, como o Natal ou o Dia das Mães. Esses poderosos computadores de bolso são hoje muitas vezes o principal dispositivo de acesso à internet e, por conta disso, investir nessa ferramenta de trabalho se tornou cada vez mais corriqueiro.

As fabricantes sabem muito bem disso e em razão da alta procura hoje há mais de uma centena de modelos de celular disponíveis somente nas lojas brasileiras. Se somarmos os modelos possíveis de serem comprados mediante importação, não há dúvidas que você possa estar diante de quase quinhentos modelos diferentes.

Diante de uma diversidade tão grande, saber como escolher um celular novo é uma tarefa para iniciados. É preciso saber o básico e o que significam as principais especificações técnicas de um modelo. Para facilitar o seu trabalho, listamos aqui cinco dicas de itens que você pode observar na hora de adquirir um novo smartphone.

1. Processador: definindo categoria e faixa de preço

O principal item de um smartphone é o seu processador. Quanto mais potente ele for, maior será a sua capacidade para rodar aplicações que requeiram alta capacidade de processamento – como jogos com gráficos realistas – e maior será a fluidez dele ao executar mais de uma tarefa de forma simultânea.

Basicamente, podemos separar os modelos em quatro categorias: entrada, que são os mais básicos; intermediários, os que apresentam a melhor relação custo-benefício; intermediário premium, que custam um pouco mais, mas se destacam em algum quesito; e top de linha, que são os que custam mais caro, mas oferecem tecnologia de ponta.

Assim, primeiro pergunte a si mesmo: qual é a minha necessidade? Se você faz questão do melhor em tudo, somente um top de linha poderá satisfazê-lo, mas ele certamente custará mais caro. Agora, se o seu uso é menos intenso, modelos mais simples podem ser capazes de atender as suas necessidades.

2. Capacidade de armazenamento: quanto mais, melhor

Outro ponto importante a ser observado é a capacidade de armazenamento do aparelho, também conhecida como memória interna. Note que o valor nominal indicado pelo fabricante – 16 GB, 32 GB, 64 GB, por exemplo – inclui ainda o espaço preenchido pelo sistema operacional, seja ele o Android ou o iOS.

Assim, hoje em dia, os modelos vêm com cerca de 8 GB ocupados de fábrica, restando menos espaço para os seus arquivos pessoais. A nossa recomendação é que você evite aparelhos com menos de 16 GB e dê preferência àqueles com mais de 32 GB de espaço. Além disso, caso o modelo seja compatível com cartão micro SD, use e abuse da sua capacidade, liberando sempre que possível espaço de armazenamento no aparelho.

3. Memória RAM: pelo menos 2 GB

A memória RAM é a principal companheira do processador na hora de executar as tarefas. Um bom processador sem memória RAM suficiente pode acabar ficando na mão enquanto um processador intermediário com muita memória RAM pode conseguir desempenhos muitas vezes melhores do que o de smartphones mais potentes.

Nesse caso específico, recomendamos que você evite ao máximo modelos cuja capacidade de memória RAM seja inferior a 2 GB, no caso dos modelos Android. Usar aparelhos com 1 GB ou 1,5 GB pode significar ter que lidar com travamentos, atrasos no tempo de resposta e até mesmo incompatibilidade com certos jogos.

4. Duração de bateria: além da capacidade nominal

De nada adianta ter um bom celular no bolso se você não consegue utilizá-lo o dia inteiro. Nem sempre existe a possibilidade de estarmos próximos a uma tomada para dar uma carga extra no celular ao longo do dia. Uma solução possível é andar com um carregador portátil no bolso, mas muitos ainda consideram essa hipótese um pouco incômoda.

Fique de olho primeiramente na capacidade nominal de bateria. Modelos com valores entre 2.700 mAh e 2.900 mAh normalmente são os que têm desempenho mais sofrível nesse quesito. Prefira aqueles cuja capacidade é maior do que 3.000 mAh. Há opções cuja bateria pode chegar até a 4.100 mAh.

5. Tamanho é documento sim

Por fim, a última especificação técnica que deve ser observada é o tamanho e a resolução da tela. A questão do tamanho deve ser decidida de acordo com o seu gosto pessoal. Há quem prefira celulares com tela de 5 polegadas, enquanto outros preferem os modelos cujo display é de 5,5 polegadas ou mais. Isso fica a seu critério.

Contudo, independente do tamanho, observe a resolução do display. As telas HD, por exemplo, têm menor contraste de cores e menos brilho. As telas Full HD, por outro lado, se mostram as mais equilibradas para todo tipo de celular. Existem ainda aquelas que têm resoluções maiores, como 2K ou 4K. Nesse caso, embora a qualidade seja exuberante, o consumo de bateria é bem maior, então certifique-se que o aparelho tem bateria suficiente para compensar isso.

***

Lembre-se também que não importa o modelo do seu novo aparelho, a MyMob tem uma linha completa de acessórios como películas, cases, fones de ouvido e caixa de som para você ter uma experiência ainda mais completa no mundo digital! Encontre uma de nossas lojas: clique aqui.