Home / Blog / Tecnologia / Cabe na sua carteira: conheça o celular mais fino do mundo

Cabe na sua carteira: conheça o celular mais fino do mundo

Se você acha que o seu celular é fino, pense então em como seria o celular mais fino do mundo. A novidade foi apresentada este mês no Japão pela Kyocera, empresa que atua o Brasil, mas com foco em celulares comuns e não smartphones.

O modelo em questão é o KY-O1L. Seu grande feito é ser do tamanho de um cartão de crédito, pesando apenas 47 gramas e com pouco mais de 5,3 milímetros de espessura. Para se ter uma ideia, os modelos mais finos existentes no mercado na atualidade têm entre 7,0 e 8,0 milímetros de espessura.

Conheça o KY-O1L

Para que pudesse construir um aparelho “fino como um cartão de crédito”, a empresa japonesa também precisou reduzir algumas outras medidas do celular. A tela, por exemplo, tem apenas 2,8 polegadas – a metade do que encontramos nos modelos tradicionais de celular vendidos no Brasil.

®NTTDOCOMO

Além disso, ele também não traz recursos “smart”: ou seja, nada de sistema operacional Android ou algo do tipo. O modelo tem tela do tipo e-ink (a mesma tela de leitores digitais, como o Amazon Kindle). Ele também não conta com câmeras (nem traseira e nem frontal) e não acessa a internet via redes 3G/4G.

Em compensação, ele é tão fino e pequeno que pode ser guardado dentro da sua carteira, como se fosse mais um dos seus cartões de crédito. O aparelho começa a ser vendido no Japão no mês de novembro e tem preço sugerido de 32 mil ienes (o equivalente a R$ 1 mil, sem impostos).

Os segredos para se tornar um pequeno notável

Mesmo que não possua recursos smart, um aparelho desse tamanho precisa ser submetido a alguns truques de engenharia para que tudo funcione a contento. A tela do tipo e-ink, por exemplo, proporciona um baixo consumo de energia mesmo quando o aparelho está em uso. Por essa razão, foi possível usar uma bateria menor – de 380 mAh.

Para se ter uma ideia, 380 mAh representa um décimo da capacidade nominal de carga de um aparelho convencional. Apesar disso, é possível despender parte da energia para navegar na internet, desde que seja via redes Wi-Fi. Para economizar espaço, as antenas que captam sinais 3G/4G foram retiradas.

No entanto, ao menos uma empresa pode questionar o título de “celular mais fino do mundo” que a Kyocera autoproclamou. Em 2016, a Motorola lançou o smartphone Moto Z e um dos seus atributos é fato de ele ter uma espessura de apenas 5,2 milímetros. Ele seria, portanto, 0,1 milímetro mais fino.

Contudo, o celular da Motorola é curvado e a parte mais fina não representa o todo da espessura do aparelho. Nas suas extremidades, por exemplo, a espessura passa dos 6 milímetros. Além disso, ele é bem maior e não pode ser considerado tão portátil como o modelo da Kyocera.

®NTTDOCOMO

Apesar de parecer um retrocesso nos dias de hoje, os chamados “feature phones” continuam firmes no mercado. Empresas como Samsung, Nokia e Positivo seguem fabricando modelos como esses e as vendas, embora estejam em queda, estão longe de cessar. Você trocaria o seu smartphone por um celular que coubesse dentro da sua carteira?

Fonte(s): The Verge e NTT Docomo